Resenha | O lado estranho do amor (Isabelle Leal)


O lado estranho do amor foi escrito por Isabelle Leal e conta com 157 páginas, lançado em 2017 pela editora Novo Século, pelo selo Talentos da Literatura Brasileira.

"Um rosto bonito jamais deve estar coberto por lágrimas. E, acredite, o seu rosto é um dos mais lindos que já vi."

No livro vamos conhecer a história de Paula, uma garota que passou por uma desilusão amorosa e desde então parou de sonhar com o cara perfeito. Mas em um belo dia ela esbarra em um cara, que derrama café em seu livro novinho, e este foi o marco do ódio mutuo entre os dois.

"Tenho medo de quebrar meu coração outra vez. Demorou muito para ele cicatrizar da úlitma vez, e tenho sequelas até hoje. Eu não preciso de outra pessoa para ser feliz. Sou minha própria metade."

E não é que esse garoto, Rafael, é amigo do seu melhor amigo barra irmão de outra mãe, o que acabou o trazendo para sua vida, e com isso uma maré de brigas e discussões. Entre um xingamento e outro os dois acabam descobrindo outro sentimento, um que envolve o coração acelerado e as mãos tremulas.

"Se depender de mim, você nunca mais terá motivos para chorar outra vez."

A história do livro é bem curtinha, com alguns saltos temporais, a escrita é bem leve e simples, acredito que a autora tenha talento. O livro é daquele tipo clichê comum, onde nada muito espetacular acontece, algumas coisas no livro são desnecessárias, outras são pouco abordadas, e muitas são previsíveis. Mas nada disso torna o livro ruim, mas não o torna perfeito, diria que ele é bom. Por ser um livro curto e de fácil leitura, você consegue acabar lendo em um dia, a não ser que você seja uma lesma como eu. Vocês podem entrar em contato com a autora através de sua página, e podem estar adquirindo o livro pela saraiva

"Aquela estrela é você. Aparecendo nos momentos mais inoportunos e melhorando tudo. Você tem brilho próprio, Paula."

Se você já leu o livro, deixe sua opinião nos comentários. Até a próxima nerds.

"Se apaixonar significa poder ser ainda mais feliz do que quando somos apenas um só."

Nenhum comentário:

Postar um comentário