Review | Persona 5 (PS4 e PS3)



Com Final Fantasy se rendendo ao estilo ocidental de RPG's de mundo aberto e batalhas em tempo real, fica difícil escolher uma série atual que represente o verdadeiro estilo japonês do gênero, com batalhas em turnos e cenários lineares. Não que os RPG1s típicos japoneses estejam em ameaça de extinção, mas novos lançamentos realmente marcantes e icônicos, que ficam lembrados na história, estão cada vez mais raros.


Persona 5 não é um título ambicioso como The Witcher 3 ou Skyrim, mas é um jogo que não passa despercebido, devido a uma marcante direção de arte, ligando um visual com cores fortes e personagens com estilo de anime, lindos figurinos e cenários, a uma trilha sonora arrasadora que mistura rock e jazz, dando ao jogo uma identidade única, fácil de reconhecer, mesmo pouco tempo depois de seu lançamento. Persona 5 chegou para deixar sua marca.

O jogador entra no controle de um adolescente com passagem pela polícia, estudando em uma nova escola, onde outros jovens, supostamente delinquentes, estudam por terem sido expulsos de escolas anteriores. O problema começa quando certos adolescentes descobrem abusos físicos, morais e sexuais partindo de professores, e como esses jovens já possuem ficha criminal suja, não conseguem espaço para expor os verdadeiros mal caráteres.


Um estranho aplicativo aparece nos telefones celulares de alguns alunos, e através dele, são transportados para uma dimensão mágica com um incrível castelo, uma versão paralela da escola em que protagonistas estudam, onde os professores vilões aparecem em suas versões assustadoras, e os jovens heróis como uma guilda de ladrões mascarados. Ao terem suas máscaras arrancadas, os protagonistas expõem e invocam suas personas, criaturas fantásticas que ajudam durante as batalhas em turno, e essas batalhas, ficam eletrizantes devido a explosão de cores vivas e trilha regada a jazz. Conseguindo entrar na dimensão do castelo, os heróis descobrem um jeito de lidar com os tutores abusivos, e explorar tal castelo não é uma tarefa fácil, já que inimigos perigosos rondam pelos corredores, e o jogador precisa pegá-los despercebido, aproximando-se sorrateiramente, para extrair as máscaras dos adversários e deixa-los vulneráveis. Caso contrário, são os heróis os encurralados pelos guardas. Batalhas contra chefes são desafiadoras e divertidas, e é preciso lidar estrategicamente para que o grupo dos ladrões não fique em desvantagem.


O uso de máscaras para liberar as personas dos protagonistas não pode ter sido melhor, já que em Persona 3, as personas eram liberadas com um tiro na própria cabeça, e em Persona 4 com uma carta na manga. Nada como a extração de uma máscara para expor seus monstros internos, e as cenas das máscaras arrancadas são chocantes.

Há uma rotina a ser executada pelo jogador em Persona 5, tendo de ir à escola pela manhã, podendo à tarde explorar e subir pelo castelo, ou andar pelas ruas de Tóquio, socializando com personagens não controláveis, podendo fazer compras, treinamentos, e frequentar lugares charmosos como cafés e cinemas. O protagonista não pode chegar tarde em casa, caso contrário, fim de jogo. Tal rotina ajuda a equilibrar a experiência, levando o jogador a executar diferentes tarefas entre um dia e outro.



Veredicto


De longe o game mais cheio de estilo da atual geração, e o JRPG mais icônico dos últimos cinco anos! Persona 5 causa amor à primeira vista logo durante os primeiros tutoriais, e prende o jogador em uma experiência de mais de 100 horas combatendo inimigos em um castelo de uma dimensão paralela, ou explorando locais charmosos de Tóquio, sem falar do modo New Game +, aberto após o título ser finalizado. A obra aborda temas sérios como abuso sexual e bullying, sem torna-los agressivos ao jogador, que se sente motivado a se aprofundar em um enredo cheio de personagens carismáticos. O clima de rock e jazz está presente o tempo todo no game, com efeitos visuais que fogem do realismo para uma experiência cartunesca. Pode não agradar jogadores acostumados com mundo aberto, mas é perfeito para saudosistas, e merece ser conferido.

Nota: 10,0

Ficha Técnica
Título: Persona 5
Plataforma: PlayStation 4 e PlayStation 3
Produtora: Atlus
Distribuidora: Atlus
Lançamento: 14 de fevereiro de 2017 (Ocidente)
Classificação: 14 anos

Nenhum comentário:

Postar um comentário