Os 10 melhores games da 5ª geração de consoles


Sempre fui um console gamer, joguei pouquíssimos títulos no PC. Jogo videogames desde o tempo do Atari, em casas de parentes e amigos que tinham o console. O querido Nintendinho foi o primeiro videogame que tive e logo ganhei meu Mega Drive com SEGA CD. A partir do PlayStation me tornei um gamer hardcore, acompanhando e jogando os principais games da época. O SEGA Saturn teve seus títulos memoráveis, mas foi no PlayStation e Nintendo 64 que a 5ª geração brilhou, com clássicos inesquecíveis, e alguns permanecem jovens até hoje.

A matéria a seguir descreve os 10 melhores games da 5ª geração de consoles. Vale lembrar que esta é uma lista pessoal e gostaria de expressar minhas desculpas por Castlevania Symphony of the Night não estar na tabela, pois não tive a sorte de jogá-lo.

10º Tekken 3



Por um bom tempo as séries Street Fighter e Mortal Kombat reinavam juntas no gênero de luta, tirando o brilho até de clássicos como The King of Fighters. Os dois primeiros títulos de Tekken foram bons, por não terem controles tão duros e gráficos melhores que Virtua Fighter, mas Tekken 3 colocou a franquia cara a cara com Street Fighter e Mortal Kombat, contendo ótimos controles, personagens carismáticos, visual belíssimo para aquela época e uma quantidade assustadora de conteúdos desbloqueáveis e de personagens secretos a novos modos de jogo, tipo de coisa que hoje só vemos sendo vendido separadamente em DLC's e expansões. Tekken 3 é de longe o melhor game de luta de sua geração.

9º Final Fantasy VII



A jornada de Cloud e seus amigos para combater o mal causado pela Shin-Ra – que consome a energia vital do planeta – e proteger a querida Aerith rendeu o título de Final Fantasy mais vendido, gerando uma legião de fãs por todo o mundo, games paralelos, um longa metragem de animação e futuramente um remake para PlayStation 4. A obra foi o primeiro título da franquia com personagens em 3D em cenários pré-renderizados. A história comoveu e extraiu lágrimas de todos os jogadores que o jogaram naquela época. A trilha sonora é até hoje a mais icônica da série. Fãs mais assíduos da franquia de JRPG consideram o sexto título o melhor, mas não podemos negar que o sétimo causou um impacto mundial, com muito dinheiro arrecadado e bons títulos inspirados.

8º Star Fox 64



No Nintendo 64 as mascotes da Big N viveram sua era de ouro. Fox McCloud se une a uma trupe de amigos animalescos para uma incrível aventura interestelar. O game de nave possuía excelentes controles e missões em cenários lindos pelo espaço ou em planetas temáticos. Os chefes eram extremamente divertidos mas o encontro final com o vilão Andross era assustador. Star Fox 64 foi o primeiro game da história com controles vibratórios, e acompanhava um acessório acoplável ao controle do Nintendo 64 que, mesmo precisando de pilhas, causava uma sensação que na época foi uma grande novidade. Uma das frases icônicas, “do a barrel roll”, tornou-se um dos maiores easter eggs do Google, basta digitar para ver o que acontece.

7º Silent Hill



No PlayStation, depois de Alone In The Dark nos PC's, os games começaram a ser tão assustadores quanto os melhores filmes de terror. Com controles similares aos de Resident Evil, Silent Hill trouxe uma história profunda e atmosférica, e a série se tornou um ícone em obras de terror, não apenas entre games, mas entre as melhores obras literárias e cinematográficas. No papel de Harry Mason, o jogador precisa encontrar a filha Cheryl, desaparecida em uma cidade fantasma envolvida em um culto misterioso. Logo no começo nos deparamos a acontecimentos bizarros e macabros, tornando a busca de Harry pela filha o pior pesadelo que se pode imaginar.

6º Banjo-Kazooie



Quando a produtora Rare desenvolvia games exclusivos para consoles da Nintendo, surgiram os melhores games de plataforma 2D e 3D envolvendo mascotes da época, desde a série Donkey Kong Country para Super Nintendo, até Banjo-Kazooie para Nintendo 64 – uma narrativa sobre uma dupla de amigos, um urso e um pássaro, que devem conter a bruxa Gruntilda e seus atos de vilania. O título leva os conceitos de controles e fases de Super Mario 64 a um novo nível, sem parecer um game genérico, conta uma história muito humorada envolvendo inúmeros personagens divertidíssimos. 

5º Metal Gear Solid



Com Metal Gear Solid o gênio, Hideo Kojima, provou algo que naquela época era difícil de acreditar: videogames podem ter roteiros mais profundos que os melhores filmes de Hollywood. Metal Gear Solid trouxe ao mundo o gênero stealth para os videogames, gerando frutos inspirados como Hitman, Thief, Splinter Cell e muitos games fora do gênero se aproveitam das habilidades de agir sorrateiramente, como Skyrim. O super soldado Solid Snake se infiltra em uma missão para impedir que seu irmão gêmeo se apodere de uma grande arma de destruição em massa. A relação de Snake com outros personagens, como o Coronel Roy Campbell, Meryl, Otacon, e Sniper Wolf, traz momentos e diálogos profundos de encher os olhos de lágrimas. Chefes icônicos dão um show à parte, e Psycho Mantis quebra a quarta parede de maneira assustadora.

4º GoldenEye 007



Inspirado no filme do agente britânico James Bond, GoldenEye chegou em uma época que os PC's dominavam o mercado de games de tiro em primeira pessoa, mostrando que consoles também podem ter games de tiro tão bons quanto os computadores. Muitos cenários são fiéis aos do filme e a trilha sonora tornava as missões – que não se resumiam em sair atirando em todo mundo – mais atmosféricas. Um modo para até quatro jogadores, com a tela dividida, foi motivo de muitas reuniões entre amigos para um tiroteio desenfreado e divertido.

3º Super Mario 64



A introdução do Mario a um mundo em 3D foi gloriosa e diverte tanto crianças quanto adultos. O game apresenta um incrível hub em um castelo dando acesso às dezenas de fases, com cenários incrivelmente lindos, onde devemos concluir missões e derrotar chefes para coletar estrelas. São 120 estrelas no game inteiro, sem precisar pegar todas para ver o final. Contudo, concluir o título com 100% é um bom desafio para jogadores mais habilidosos, compensando com uma bela surpresa no telhado do castelo.

2º Resident Evil 2



O primeiro Resident Evil, apesar de possuir controles complicados, gráficos com personagens feios e cenários pouco detalhados, era inovador e atraiu a curiosidade de muitos jogadores. Resident Evil 2 chegou sem os defeitos do primeiro game, sendo até hoje um dos melhores games de survival horror de todos os tempos. A obra contava com controles de tanque do primeiro título, com maior facilidade e fluidez para controlar um dos dois protagonistas, Leon e Claire, e tendo de sobreviver a uma epidemia zumbi na cidade de Raccoon City. Resident Evil 2 transmitia medo de verdade, tanto de um susto envolvendo um espelho ou janelas quebrando, quanto da morte. Os inimigos não eram fáceis de derrotar. Escolhendo um dos personagens, era preciso finalizar o game e posteriormente encarar a versão do outro jogador. A obra contava com quatro finais, além de muitos segredos para desbloquear.

1º The Legend of Zelda Ocarina of Time



Posso dizer com orgulho que fui afortunado por colocar as mãos nesta obra na época de seu lançamento. É difícil expressar a sensação de jogá-lo naquela época. No controle do pequeno herói Link, o jogador adentra em um universo rico e grandioso, com incríveis campos para serem explorados a cavalo, florestas, lagos, castelos. O objetivo é impedir que o vilão Ganondorf domine o reino de Hyrule e salvar a princesa Zelda. O caminho é repleto por dungeons temáticas cheias de desafios e chefes icônicos.

Ocarina of Time foi o game com os gráficos mais lindos da época, e o visual continua assim ainda hoje. Para mim, o melhor game da quinta geração de consoles, e um dos melhores games de todos os tempos.

Curtiu? Compartilhe e fale se você gostou da lista ou mudaria alguma coisa nela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário