Crítica | LEGO Batman - O Filme


Muito tem se falado sobre a capacidade da DC Comics de fazer ótimas animações e a falta dela na produção de longas com atores reais. Com o lançamento de LEGO Batman - O Filme as coisas não têm sido diferentes. O que mais tenho visto nas redes sociais são comentários de fãs falando que os produtores do DCU deveriam aprender com a mais nova animação do universo LEGO.

Eles não estão errados. LEGO Batman - O Filme é uma sátira inteligente a todo o universo do morcegão, possui um ótimo timing para as piadas e elas acabam funcionando tanto para crianças, quanto para adultos – algumas com interpretações diferentes dependendo da sua faixa etária.

A trama principal é uma brincadeira com a relação entre Batman e o Coringa. Tudo começa com um "ataque de ciúmes" do palhaço do crime e a armação de um plano mirabolante, tudo porque o herói não quis reconhece-lo como seu principal inimigo.


Em meio a isso, vários personagens da tão famosa galeria de vilões de Gotham, uma das melhores dos quadrinhos, aparecem no filme, incluindo o incrível Homem Condimento. Além disso, pasmem, criminosos de outras franquias também marcam presença. Não vou citar quais para não estragar a surpresa de quem ainda não assistiu.

LEGO Batman - O Filme provavelmente vai ser uma das melhores animações que você assistirá esse ano. É um filme que não tem medo de brincar com os exageros que vemos no universo dos super-heróis e com toda a pinta que o Batman tem de ser o "cavaleiro solitário". Não irei me surpreender se for indicado ao Oscar de melhor animação no ano que vem.

Nota: ★★★★★ (Excelente)


Nenhum comentário:

Postar um comentário