Review | Inside (XBox One, PS4, PC)


Quando LIMBO foi apresentado aos jogadores em 2010, a comunidade gamer ficou surpresa por um game minimalista de um estúdio independente atingir um nível de qualidade superior a muitos games lançados por grandes empresas. Uma obra de plataforma em 2D em preto e branco colocando uma criança em um mundo sombrio e cheio de perigos.

Anos se passaram, e a Playdead entrega agora INSIDE, inicialmente exclusivo para Xbox One, mas acabou saindo também para PC e PlayStation 4.


INSIDE é um game muito semelhante a LIMBO, podendo ser uma sequência espiritual. O jogador encarna um garotinho indefeso andando sozinho por florestas, fazendas, ambientes urbanos e laboratórios. O enredo é apresentado sem diálogos, apenas colocando o jogador em situações de perigo, fazendo entender que o garotinho não está a salvo, e que autoridades estão levando muita gente para um local misterioso. Logo ao começar o game, vemos pessoas sendo presas e levadas por um caminhão, e autoridades procuram por pessoas livres pela floresta. Não quero estragar as surpresas do game, mas posso dizer que quanto mais avançamos, mais percebemos a gravidade da situação em que está o mundo de INSIDE.


Os cenários são em 3D, com o mesmo controle e comandos 2D de LIMBO. Cenários e inimigos são na maioria pretos, brancos ou cinzentos. Um pouco de cor aparece com certa raridade durante o game, além do vermelho da roupa do menino, e do sangue. A arte visual com poucas cores deixa o título melancolicamente lindo e superior a games com gráficos foto-realistas.

É preciso encontrar meios para seguir em frente, com quebra cabeças bem elaborados, e escapar de ameaças hostis, que na maioria são autoridades armadas. Os quebra cabeças são uma das melhores partes do game, todos incentivando o raciocínio, sem cansar ou frustrar o jogador.


Há uma atmosfera sombria e macabra, que pode causar medo, e a reação dos inimigos ao verem e pegarem o pequeno menino assusta. Quando não conseguimos escapar das ameaças, há cenas em que o menino é morto por tiros, estrangulamento, afogamento, e pode até ser estraçalhado por cães ferozes. As cenas de morte são um tanto visuais, lembrando que a classificação etária da obra é 18 anos.

Veredicto

INSIDE é mais chocante e polido que LIMBO, e venceu os prêmios de Melhor Direção de Arte e Melhor Game de Estúdio Independente do The Game Awards 2016, além de concorrer o prêmio de melhor game do ano. Uma combinação perfeita de visual lindo, com quebra cabeças ousados e inteligentes, e uma atmosfera arrepiante. É uma experiência que fica mais bem aproveitada se jogada inteira durante uma noite, já que a obra não é muito comprida.

Nota: 9,0

Ficha Técnica
Título: INSIDE
Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, PC
Produtora: Playdead
Distribuidora: Playdead

Nenhum comentário:

Postar um comentário