Conheça | Westworld


Buenas leitores! Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre a nova mega produção da HBO, Westworld! A série recém saiu do forno, estreou dia 2 de Outubro, e tem a pretensão de substituir Game of Thrones como carro chefe da melhor produtora de séries americana. Para isso a HBO colocou a disposição de seus diretores um dos maiores orçamentos já aprovados para a televisão, utilizado não só para financiar seus efeitos visuais, mas também atrair vários nomes do naipe de Ed Harris (Gravidade), Evan Rachel Wood (Across the Universe), James Marsden (X-Men: O Filme), o brasileiro Rodrigo Santoro e o incrível Anthony Hopkins, que dispensa apresentações, em seu primeiro papel regular na TV.

Para completar, o show é produzido por um dos maiores diretores da ficção científica moderna, JJ Abrams, conhecido por Star Wars: O Despertar da Força, os dois novos Star Strek e seu envolvimento em duas séries de TV clássicas dos anos 00, Alias e Lost, acompanhado de seu parceiro Bryan Burke. Além desses grandes nomes, encarregado da direção do primeiro episódio e mente criativa responsável pelo projeto está Jonathan Nolan, escritor de vários filmaços dirigidos por seu irmão Christopher, como Interestelar, Amnésia e a trilogia Batman, buscando pela primeira vez puxar os holofotes para si.


Os envolvidos no projeto já agregam muita qualidade, mas e a história? O que é Westworld? A história vem de um roteiro escrito por Michael Crichton (autor de Jurassic Park, entre outros clássicos de ficção realista) e adaptado ao cinema em 1973 dirigido pelo mesmo. Pouco lembrado, este filme é um marco importantíssimo da ficção científica, introduzindo conceitos como vírus de computador, inteligencias artificiais e até o CGI, efeitos especiais gerados por computador que hoje aparecem até em novelas da Record, mas revolucionários para época. O filme foi sucesso de crítica e público, sendo assim, nada mais justo que em nossa "era dos remakes" ele estivesse na lista de possíveis produções de vários atores e diretores. Arnold Schwarzenegger esteve interessado em protagonizar o longa e até Quentin Tarantino mostrou interesse em ir fundo na ficção e dirigir uma nova obra para os cinemas. Porém estes projetos não tiveram andamento e JJ Abrams, fã do filme, que tinha como sonho adaptá-lo na era moderna, finalmente conseguiu o que queria, quando a HBO comprou os direitos e resolveu dar andamento à produção.

Westworld trata de um Parque de Diversões futurista que simula de maneira perfeita certas eras da humanidade. No filme de 73 vemos não só o Westworld, realidade baseada na época do velho oeste americano, mas também o "Mundo Medieval" e o "Mundo Romano". Ao entrarmos nestes mundos, temos uma experiência extremamente imersiva, onde milhares de androides vivem suas vidinhas pacatas e suas histórias acontecem em paralelo. Imagine se todo dia quando tu desliga o videogame, os NPC's de nossos jogos fossem para suas casas e abraçassem suas crianças antes de dormir. Nestes mundos o cliente faz o que quiser, sem nenhum peso na consciência, se seu desejo é salvar uma diligência em chamas a lá John Wayne ou criar um bacanal de fazer inveja a Calígula, tanto faz, desde que o pagamento seja confirmado. Habitados por estes androides que simulam o ser humano de maneira quase perfeita, programados de acordo com seu mundo, com conhecimentos sobre a época e sotaques respectivos, Westworld aborda justamente uma falha neste sistema, um vírus (na nova série é apenas uma atualização de sistema mal sucedida) que começa a se alastrar neste mundo e fazer com que os androides tenham consciência desta situação.


A série aborda assuntos modernos, cujos quais vamos chegando perto no mundo real. Hoje já buscamos respostas a dilemas filosóficos sobre esta possibilidade de criarmos inteligencias artificiais e como seria nossa convivência durante o dia-a-dia. Como no clamado filme Ex Machina, Westworld nos deixa preocupados sobre qual será o futuro destes seres que estamos prestes a criar. Seríamos iguais a deuses da antiguidade se criássemos estes mundos falsos, manipulando a existência de seres pensantes como meros objetos ou daríamos dignidade e livre arbítrio sobre suas escolhas? Até o gênio Stephen Hawking se demonstrou extremamente preocupado em entrevistas recentes, onde alerta sobre a possibilidade infinita de evolução de seres não limitados a biologia.

Westworld sai no momento certo. Em 1973 a humanidade pensava que esta realidade seria impossível, apenas fruto de um criativo autor. Mesmo filmes como Blade Runner ou 2001 pareciam distantes, os livros de Asimov nada mais eram que divertidas parábolas. Porém a cada dia que passamos, nos vemos mais próximos deste futuro distópico, sem dúvida alguma estaremos vivos na era das inteligências artificiais e novas realidades alternativas e cabe a esta genial série da HBO nos alertar sobre estes perigos, enquanto desenvolve uma trama espetacular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário