Resenha | Os Donos da Vida


Sinopse: As gotas da forte chuva batiam com força no rosto de Josué. Ele corria pelas calçadas pela necessidade de chegar a tempo. E, naquele inesquecível dia, ele carregava consigo as intensas lembranças de sua grande e difícil aventura. Aventura em que ele teria que fazer o inimaginável para salvar a alguém que fazia parte das pessoas que ele mais amava.

Josué tinha uma vida estável, uma esposa que o amava e um filho. Mas as coisas começam a ficar estranhas quando ele é chamado na Polícia Federal para responder a questões sobre seu amigo William. Afinal, o que a Polícia poderia querer com seu amigo cientista? Ele que sempre foi uma pessoa de bem.


Alguns meses sem passam e seu amigo continua desaparecido. Nesse meio tempo Josué acaba descobrindo que seu filho está com um câncer terminal e sua vida desmorona. Nisso William reaparece e lhe diz que existe um meio de salvar seu menino, pois o motivo de a Polícia estar lhe perseguindo é porque ele está sendo perseguido por roubar umas peças do governo, que o ajudaram a criar uma máquina do tempo completamente funcional. Nisso ele tem a chance de ir para alguma época no futuro onde a ciência já tenha desenvolvido uma cura e tentar salvar seu filho.

Os Donos da Vida é uma história de ficção científica diferente, escrita por Aírton Tavares, mais um autor brasileiro que surge no tão difícil cenário nacional. Aírton criou um mundo bem interessante e um futuro distópico onde as pessoas acabaram se tornando escravas devido ao mau uso de uma descoberta científica que era para ter melhorado o padrão de vida da sociedade.


Em um ritmo frenético e dividido por capítulos curtos, o que é ótimo para quem não dispõe de tanto tempo pra ler e não gosta de interromper a leitura no meio de um capítulo, Os Donos da Vida cumpre o seu objetivo de trazer uma boa história com uma escrita simples e direta.

Os Donos da Vida foi cedido ao Nerdbucks pelo autor.

Ficha Técnica:
Nome: Os Donos da Vida
Autor: Aírton Tavares
Páginas: 274
Editora: Chiado
Onde Comprar: Chiado Editora.




Nenhum comentário:

Postar um comentário