Conheça Horus Heresy - Parte 4: A Grande Cruzada


E aí leitores! Como foram de Natal? Deixo aqui meu presente para vocês e lhes desejo um Feliz Ano Novo, cheio de Nerdices e visitas no NerdBucks! Clique AQUI se você ainda não leu a parte 3 dessa série, sem mais delongas vamos começar a Parte 4!

A grande cruzada

Tendo conquistado a Terra e o louvor de seus ocupantes, o Imperador dirige sua atenção para as estrelas onde milhares de planetas ocupados por humanos ainda colhem o amargor resultante da Age of Strife, apenas esperando para serem salvos e anexados ao Império da Humanidade, o novo regime implantado para unificar os humanos. Além disso o Imperador tem a grande tarefa de achar seus filhos perdidos, que foram tomados a força por poderes da Warp durante sua criação e espalhados pela galáxia à sua própria sorte. De fato este é um trabalho árduo, que irá gerar milhões de baixas humanas, mas necessário ao ver do Imperador. Para isso ele criou os poderosos Space Marines, que provaram ser as armas mais eficazes nas guerras que estariam por vir.

Space Marines são guerreiros geneticamente alterados para serem atemporais, mais fortes, mais ágeis e mais inteligentes além de serem resistentes à doenças, venenos, radiação e também possuem órgãos mais preparados para os traumas da batalha e até mesmo órgãos reserva (como por exemplo um coração a mais). Eles são recrutados ainda quando crianças pois o processo de alteração genética envolve a união do hospedeiro ao Geneseed de seu Patriarca, e esse processo precisa ser feito antes de uma certa idade pois o desenvolvimento do individuo não pode estar avançado demais o que acabaria matando o novo Recruta. Além do problema da idade, esse processo de união ao Geneseed exige que a pessoa esteja preparada fisicamente para aceitar o procedimento, portanto o adolescente deve ser submetido a uma séria de preparos físicos, estudo militar, treinamentos e melhorias corporais ao longo de alguns anos até que seja o momento certo para a"prova final".


O Geneseed (semente genética) é uma espécia de Bio-Código materializado que foi desenvolvido pelo Imperador a partir do material genético de seus filhos, os Primarcas. Esse bio-código se funde ao material genético do hospedeiro através das Glândulas Progenoides, que foram implantadas cirurgicamente na fase anterior, e que fornecem várias alterações físicas transformando-o em um Astartes (nome formal dessa nova 'raça' de humanos). O Geneseed não deixa de existir e não tem prazo de validade, inclusive ele acompanha o hospedeiro em toda a sua vida sendo o componente químico que aprimora o Soldado constantemente para qualquer batalha subsequente. Ele é tão valioso e importante que o mesmo é coletado dos cadáveres de Astartes que caíram em batalha, justamente para ser reutilizado em novos recrutas já com novas informações adquiridas em batalhas anteriores do falecido hospedeiro. Os Soldados que coletam o Geneseed de seus irmãos se chamam Apotecários que é um cargo muito honroso dentro das Legiões dos Space Marines.

Apotecário coletando o Geneseed de um irmão caído

Antes dos Space Marines, para subjugar os Tecno-Bárbaros da Terra, o Imperador criou os chamados Thunder Warriors. São soldados ainda mais formidáveis em combate que os Space Marines, porém tinham baixa duração de vida além de serem muito violentos e brutais nas lutas que eles participavam. o Imperador criou eles assim, pois somente dessa forma ele poderia não somente derrotar os Tecno-Bárbaros com sua infantaria superior, mas também extinguir qualquer chama de revolta ou rebelião que possa surgir futuramente, literalmente traumatizando seus opositores à submissão. os Thunder Warriors eram brutais, sem piedades, temidos e muito poderosos, mas com um senso de lealdade e disciplina sem igual. Eles massacraram nações inteiras que se opuseram ao Imperador durante a Unificação da Terra. O Líder Supremo sabia que o império que ele almejava para os humanos não teria espaço para maquinas de matar tão terríveis como os Thunder Warriors, e os aperfeiçoou criando os Space Marines, que além de serem soldados capazes de participar de várias e longas campanhas, eram criados e treinados já com um senso de irmandade, honra e proteção.

Thunder Warrior
Após unificar a Terra e criar os Space Marines, o Imperador eliminou todos os Thunder Warriors em um grande abate antes da sua posse. Essa informação não é registrada na historia que o Imperador mandou escrever sobre a unificação e é sabida somente por ele e seus mais fiéis conselheiros, de acordo com os Registros Oficiais do Império todos os Thunder Warriors morreram em combate em uma ultima luta gloriosa em que o ultimo Thunder Warrior, já com ferimentos fatais mas ainda lutando, segurava a bandeira do Imperador bradando vitorioso e orgulhoso por morrer em combate pelo Imperador da Humanidade.


A Grande Cruzada (nome dado para a empreitada para reaver a Humanidade) começou no planeta irmão da Terra, outra potência por si só e que provaria ser o principal pivô para os exércitos do Imperador, esse planeta era Marte. Após ter sido colonizado e conquistado sua independência, ele se tornou o maior centro Industrial dos Humanos, capaz de uma produção tecnológica e bélica inigualável. Marte é dominada pelos Adeptus Mechanicus, que são uma sociedade que louva as máquina acima da carne, acreditando que dentro de toda a máquina há também um espirito com suas próprias emoções e ambições chamado de Machine Spirit. Eles possuem uma religião voltada para o avanço tecnológico, a construção de equipamentos e máquinas cada vez mais avançadas e eficientes e abominam qualquer tecnologia alienígena, julgando-a impura aos olhos do Deus Mechanicus, ou Omnissiah, que é o seu salvador e deus supremo.


Quando o Imperador chegou em Marte ele foi recebido com suspeita ao mesmo tempo que louvor dentro da organização dos Adeptus Mechanicus. Sua habilidade de criar máquinas e novas tecnologias com as próprias mãos fez com que a religião de marte visse nele a encarnação física do Omnissiah, o que não agradou muito o Imperador pois ele pregava a Verdade Imperial, alegando que toda e qualquer conquista é fruto do esforço e de pessoas físicas, não de entidades ou deuses místicos. Entretanto se ele não aceitasse a religião de Marte ele não teria seu apoio. Esse momento é muito importante pois foi a unica vez que o Imperador foi obrigado a ceder, gerando nos seguidores do Imperador muito respeito para com Marte. A partir daquele momento foi feito um tratado entre Terra e Marte e foi o marco de nascimento do Império da Humanidade, onde a Terra e os outros planetas forneceriam soldados e recursos naturais, enquanto Marte e seus Forge Worlds (estações espaciais) forneceriam todo equipamento e tecnologia. A bandeira do Imperador mudou para a Aquila Imperial, representando a união dos dois Planetas.


Com isso o Imperador agora tinha não somente exércitos formidáveis, mas também todas as armas, munições, armaduras, tanques, naves e todo poderio bélico que precisava. Unindo Marte à Terrra ele agora era capaz de sobrepujar qualquer adversário, conquistar e colonizar qualquer planeta. Com pressa ele ordenou que as legiões de Space Marines embarcassem nas suas naves e viajassem para todas as direções, procurando mundos humanos para libertar e anexar ao novo regime e assim a Grande Cruzada deu inicio. Essa foi uma época de grandes vitórias e de maior expansão do domínio do Líder Supremo e do Império da Humanidade. Vários planetas foram libertados da tirania de seus líderes, e muitos outros salvos das garras de Xenos. Enfim o Imperador se reencontrou com seu primeiro Filho Perdido: Horus, que se encontrava em um planeta chamado Cthonia, por conta disso foi o primarca que passou mais tempo com o Imperador durante a Grande Cruzada, eles eram muito próximos e salvaram a vida um do outro em mais de uma ocasião. Eventualmente o Imperador conseguiu resgatar todos os seus 20 filhos perdidos, porém com um certo ar de ciúmes vindo de Horus sempre que um novo irmão caia nas graças de seu pai.

Horus Lupercal, o filho favorito do Imperador da Humanidade
A Grande Cruzada ia bem, conquistando vários planetas e resgatando os filhos perdidos do Imperador, o império e a Verdade Imperial cresciam cada vez mais por toda a galáxia, a humanidade se fortalecia exponencialmente. Os humanos começaram a tomar o seu lugar como os donos definitivos do Universo, sobrepujando raças alienígenas e inimigos do Império. Os Primarcas aceleraram esse processo sendo personificações do Imperador nas frentes de batalha, servindo como Generais e multiplicadores da ideia e do regime. Não vendo necessidade mais de estar na frente da Grande Cruzada, o Imperador se retirou à Terra para trabalhar no próximo passo do avanço da Humanidade, nomeando Horus como Warmaster: o responsável e líder supremo da Grande Cruzada. Veremos na próxima parte os frutos dessa decisão do Imperador e como seu mais fiel e adorado filho, se tornou seu mais mortal e voraz inimigo. Vejo vocês na próxima!


Nenhum comentário:

Postar um comentário