É possível aprender outro idioma jogando?


Todo mundo sabe que falar outra língua num mundo globalizado como o de hoje é algo extremamente importante – a menos que você seja de um país em que o idioma mãe seja o inglês, aí as coisas ficam um pouco mais fáceis pois você já fala a língua mais usada em território internacional ( o que não descarta a importância de um segundo idioma, mas ela não é exatamente essencial nesse cenário) – e muitos também já ouviram histórias de pessoas que aprenderam inglês jogando, escutando música ou assistindo alguma série.

Estes casos não são incomuns e aqui vou falar por experiência própria, até como professora de inglês. Desde pequena eu sempre gostei de línguas porque, por alguma mania obsessiva estranha, eu acho extremamente incômodo estar no meio de um grupo de pessoas sem entender o que estão falando ao meu redor. Comecei as aulas de inglês ainda criança, com aproximadamente 9 anos. Poderia ter parado antes, porque já sabia falar num nível suficiente para me comunicar, mas estudei até os 17 (parei por causa da carga horária absurda do terceiro ano do ensino médio) e acabei voltando a estudar de maneira mais aprofundada quando virei professora aos 25 porque eu realmente gosto de inglês! Além disso também me formei em francês e gosto muito do português (até das suas regras gramaticais mais insuportáveis e sem sentido).


Para além desse meu gosto e facilidade com línguas, sempre que dava aula as pessoas me perguntavam como melhorar o inglês delas de maneira mais fácil e rápida. Aprender outra língua nunca é fácil porque você precisa entender toda a lógica por trás das conjugações, uso das preposições e, no caso do inglês, os famosos “phrasal verbs” - que aterrorizaram 8 a cada 10 alunos (estatística feita a partir da minha própria experiência, nada oficial, ok?). Eu sempre respondia aconselhando estes alunos a pegarem aquilo que eles mais gostam na versão em inglês, ou seja, quando for jogar, deixar em inglês com as legendas em inglês; quando for ver uma série, deixar sempre em inglês e ir tentando acompanhar com as legendas também... Eu cresci jogando muito videogame e tenho que admitir que eles me ajudaram muito a entender várias expressões e aumentar muito mesmo o meu vocabulário, até porque você tem o estímulo visual ali na tela que deixa as coisas bem mais simples de serem entendidas.

Os jogos, seriados e livros também te prendem na história e fazem você querer saber cada vez mais o que vai acontecer – outro estímulo que garante que você não largue o inglês tão fácil, pois está interessado e ligado aos personagens. Eu via muitos dos meus alunos mais novos, que eram viciados em Minecraft, trazerem muitas palavras novas pra sala de aula pois viam aquilo diariamente no jogo. Pros pais que ficam com medo de deixar seus filhos jogarem videogame, eu aconselho a escolher o que os filhos irão jogar (claro que não vai dar um GTA para uma criança jogar, né) e deixar que eles tenham algumas horas por semana para se divertirem com isso, pois é algo que eles realmente gostam e acabam pegando as palavras muito mais facilmente do que se tivessem que ler um texto em inglês ou fazer uma tarefa mais entediante.

Para os mais velhos, pegar um RPG é uma ótima escolha, já que muitos tem uma história super envolvente e mostram a ação na tela, facilitando muito a compreensão dos diálogos. Se envolver com o assunto é a maneira mais eficiente de aprender algo novo e diferente – e isso vale para qualquer coisa em nossas vidas, não só outras línguas! Aprender química é muito mais divertido quando você vai no laboratório e vê as reações de perto, aprender biologia é muito mais legal quando você vê os animais na sua frente e não só nos livros, etc. Assim, estar envolvido no meio de uma história é uma maneira muito mais fácil de entender muitas expressões e gírias do inglês do que apenas ler uma gramática!


Os jogos ainda hoje não são levados muito a sério pela maioria das pessoas, especialmente nossos pais, que são da geração que não cresceu com tantos games disponíveis e diferentes, e os vê como algo mais “infantil” do que uma ótima ferramenta para se aprender algo novo. Por isso, muita gente ignora o fato de que eles podem ser um ótimo aliado no aprendizado de um novo idioma e não devem ser descartados – mesmo quando o tema realmente for mais infantil, e nada muito sério como Last of Us ou Fallout, por exemplo. Por isso, se você está em dúvida se isso o ajudará a melhorar o seu inglês, por experiência própria eu posso dizer que os jogos (livros, seriados e filmes também, obviamente) são sim um ótimo recurso para a aprendizagem, então pode ir em frente e abrir o último save do seu elfo mago em Dragon Age!

P.S.: só não use esse texto como desculpa para não fazer suas lições de casa ou escrever seu TCC porque está jogando para aprender inglês! ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário