Top 6: Bandas mais Nerds


Aê galera! Todo nerd adora um crossover não? Então que tal um crossover entre Nerdbucks e Groovenauta? (HAHA) Pra quem não conhece, o Groovenauta é a minha podcast sobre música (alô, quem vos fala é o Nilton) e essa quarta sai um especial sobre músicas nerds e eu simplesmente não podia ficar de fora. Se tu quiser checar o resultado da podcast, clica aqui!

No Groovenauta, meu amigo Guga Schiochet falou sobre as músicas mais nerds, aqui no Nerdbucks eu falarei sobre as seis bandas mais nerds! Então, a lista!

6 - The Descendents


Uma das bandas mais influentes do punk, The Descendents é quase um estereótipo do nerd padrão, mas esse canalizou toda raiva contra a sociedade em música. Suas letras são sensacionais, falam de rejeição por garotas e dependência por cafeína, sua música influenciou um gênero inteiro e seu vocalista largou a banda para ser cientista! (HAHA)

Sim, seu vocalista deixou as groupies e drogas para se dedicar a uma carreira bioquímica, se tornando PhD na University of Winsconsin. Aliás, sua atitude como músico sempre foi "anti-rockstar", prezando pelo cerébro a toda essa loucura que é a vida do meio!

Qual herói ouviria: Homem Aranha e Kick-ass

5 - Rush


Talvez um dos maiores power trios da história, Rush é um abuso em técnica. Só pelo amplo conhecimento musical já dá pra ter ideia da inteligência de seus membros. Cada detalhe de cada música é planejado e replicado perfeitamente ao vivo por seus membros.

Além da técnica, suas letras tem referências literárias em quase todo disco, desde literatura grega a Dungeons and Dragons, muitas vezes tão complicadas que fãs sentam para analisar e discutir até hoje. 2112 é praticamente uma ópera de ficção espacial e uma de suas músicas é o nome de um buraco negro, Cygnus X-1.

Sua música YYZ é o código do aeroporto de Toronto e seu ritmo é baseado no código morse que essas letras produzem, Subdivions fala sobre a pressão feita pela sociedade sobre todos aqueles que são diferentes, Countdown é temática, sobre o decolar da espaçonave Columbia, cuja qual os membros da banda estavam presentes quando saiu da terra. Aliás, se eu continuar falando sobre cada música acharei essa temática em praticamente todo album! (HAHA)

Qual herói ouviria: Fera

4 - The Offspring


Essa banda que acompanhou a adolescência da minha geração, com hinos como Self Esteem, Want You Bad e Ob-La-Di, Ob-La-Da, opa, não é essa, é Why Don't You Get a Job, foi mal, my bad... Pode não ter um conteúdo muito nerd nas letras ou sequer uma música temática do gênero, mas seu vocalista compensa.

Dexter Holland foi o melhor estudante de matemática da escola em seu ensino médio, se formou na University of South California em Biologia, possui mestrado em Biologia Molecular e e largou o PhD no mesmo assunto pois decidiu se dedicar a banda. Em 2013 resolveu voltar a vida acadêmica, buscando seu dourado na Keck School of Medicine, co-autorando uma pesquisa sobre a influência do microRNA no genoma do HIV.

É pouco ou quer mais? O cara faz o Americana e nas horas vagas busca a cura pra AIDS.

Quem ouviria: Tocha Humana

3 - Bad Religion


Com uma das bandas punk mais influentes da década de 90, de letras sobre todo assunto polêmico que merece ser abordado, de política a religião, Greg Graffin fez muita gente ver que não estava sozinha, que tinham pessoas pensando igual sobre esses tópicos. Bad Religion é foda.

E Greg Graffin provavelmente seja o vocalista com menos "cara" de punk do punk rock. Desde que começou a banda ele tinha um ar de tiozão. É aquela pessoa que parece ser um professor, um pesquisador ou um cientista, mas sem dúvidas não um rockstar. Ah, mas ele é os três! HAHA Greg é formado, duas vezes, em Antropologia e Geologia na UCLA, mestrado em Geologia e com um PhD com Zoologia. Ele lecionou por três meses na UCLA a matéria de Ciêncas da Vida e um curso de 14 semanas na Cornell University sobre evolução.

Inclusive você pode saber mais sobre a opinião de Graffin sobre evolução e religião no seu livro de 2006, em que ele publicou junto com um historiador cristão. Sim, ele tão foda que não só lançou um livro sobre suas teorias ateístas como deu espaço para que isso se tornasse uma discussão com os teístas sobre benefícios da religião nos dias de hoje.

É, incrível não?

Quem ouviria: V, de V de Vingança e Comediante de Watchmen

2 - Led Zeppelin


Nem preciso falar sobre a genialidade dos músicos dessa banda né? Os quatro são referências em qualidade na sua área, talvez alguns dos, se não os melhores. Nas suas vidas pessoais talvez Page seja o mais nerd, com sua "Torre Negra" comprada do mago Alestair Crowley, ele tem uma das maiores bibliotecas ocultistas do mundo. Plant também entra nessa por ser um ávido fã de Senhor dos Anéis, que aliás é o motivo desta banda estar aqui!

Ramble On, Bron-Y-Aur Stomp, The Battle of Evermore e Misty Mountain Hop são músicas que tem referências a saga de J.R.R. Tolkien, Page e Plant dividem as letras, sempre revisitando o clássico. Talvez um dos primeiros a trazer a cultura pop ao rock n' roll, encorajaram diversos astros posteriores a colocar seu conhecimento nerd em suas músicas!

Quem ouviria: Arqueiro Verde e Homem de Ferro.

1 - Queen


Uma das maiores bandas de arena da história, o Queen fez nada mais, nada menos que a trilha sonora inteira do filme sobre Flash Gordon, um herói dos quadrinhos que está na ativa desde 1934. O filme foi um sucesso na Inglaterra e até hoje é lembrado como um marco da cultura pop! Mas não é só por isso que a banda assumiu o primeiro lugar e sim por conta de seu guitarrista, Brian May.

Brian é um gênio, não só musical, mas em um sentido muito mais amplo. Sua primeira guitarra, que tem até nome, a "Red Special", foi feita por ele mesmo quando adolescente. Feita. Do nada. Brian May começou a pesquisar e abrir outras guitarras, conseguiu uma peça de madeira com mais de cem anos para sua construção e customizou cada centímetro para que soasse de maneira única. E com apenas 16 anos, May transformou sua guitarra em um item lendário com +100 em distorção, suas duas réplicas foram feitas pelo próprio com ajuda de luthiers mais modernos e são praticamente impossíveis de serem replicadas. O dia que ele morrer, seu som provavelmente irá junto.


E esse nem é seu maior feito. Brian May estudou Física e Matemática no Imperial College London, se formando com honrarias em Física, onde também seu conseguiu seu PhD analisando a velocidade e luz refletida da poeira espacial, co-autorando dois artigos científicos sobre o assunto em 1972 e 73. Em 2008 ele refez sua tese de PhD, revalidando seu diploma e atualizando seu paper para os dias de hoje. Foi co-autor de dois livros sobre a história do universo com Patrick Moore e Chris Lintott. Ufa!

Porém sua maior honraria foi esse ano quando participou da expedição que visitou Plutão pela primeira vez, colocando seu nome não só na história da música como na da ciência. Brian May será lembrado por gerações de nerds sedentos por conhecimento!

Quem escuta: Reed Richards e Shazam!

Nenhum comentário:

Postar um comentário