Sucesso internacional, 'Cyberstorm' é aposta da Editora Aleph


Reconhecida por publicar clássicos da ficção científica como Arthur C.Clarke, Isaac Asimov e Philip K. Dick, em 2015 a editora Aleph passou a apostar também em escritores contemporâneos do gênero, como David S. Goyer, autor de Sombras do Paraíso, e agora Matthew Mather, autor de Cyberstorm.

Originalmente auto publicada na Amazon, a obra, com enredo bem construído, logo se tornou um best-seller. Graças ao seu sucesso, a 20th Century FOX já adquiriu os direitos de adaptação para os cinemas.

"O verossímil cenário de pesadelo desta história me deixa aterrorizado." - Jeremy Bray, Global Geek News

A trama se passa em meio a uma forte tensão política internacional, quando os Estados Unidos sofrem um grande ataque cibernético: todos os meios de comunicação começam a falhar. Ao mesmo tempo, uma forte tempestade de neve assola a cidade de Nova York, e uma possível epidemia de gripe aviária parece se aproximar. Presos na cidade e quase sem contato com o resto do mundo, os moradores de repente se veem em meio a um cenário apocalíptico. Enquanto correm rumores e especulações são feitas sobre a origem desses ataques, o protagonista Mike Mitchell se concentra em questões que para ele são mais urgentes. A crise o atingiu em um momento crítico de sua vida, complicando os já confusos problemas pessoais e financeiros. Agora, sua prioridade é manter a família unida e viva no crescente caos que se forma a sua volta.


Com um viés bastante realista e um cenário assustador, Cyberstorm apresenta as possibilidades e consequências de um ataque cibernético bastante realista. Karic Allega, major de segurança cibernética da Marinha dos Estados Unidos, elogiou a obra, que considera um exemplo de como a nossa transição para uma infraestrutura interconectada tornou-se perigosa.

Especialista em segurança cibernética, Mather foi capaz de criar personagens autênticos, ao mesmo tempo em que emula todo o desespero causado pela falta de informações e segurança. Cyberstorm é um tecnothriller repleto de mistério e emoção, e faz refletir sobre a postura do homem contemporâneo perante as novas tecnologias. Além disso levanta, de forma oportuna, algumas questões: Como seria a sua vida se a Internet parasse de funcionar completamente? Ou pior, se a eletricidade deixasse de funcionar? Como a população vai reagir se perder toda a tecnologia existente? Os humanos iriam cooperar ou regredir a ponto de matar uns aos outros por comida?

Nenhum comentário:

Postar um comentário