Aleph inaugura sua linha de fantasia com a obra "O Trono de Diamante"


Repleta de aventura, tensão e magia, a saga Elenium narra a busca obstinada de um paladino pela cura de sua rainha e a salvação de seu reino. O Trono de Diamante marca o início dessa jornada.

De volta a Elenia após dez anos de exílio, o cavaleiro pandion Sparhawk encontra seu país em crise, governado por um príncipe bastardo que, por sua vez, é manipulado por um clérigo corrupto. A legítima soberana, Ehlana, acometida por uma misteriosa doença, tem a vida preservada por um feitiço que a aprisiona em seu trono, congelada em cristal. Começa, então, a luta de Sparhawk
contra o tempo a fim de encontrar a cura para a sua rainha e restituí-la ao trono. Nessa busca obstinada, pontuada por eventos incríveis e inimigos mortais – reais e sobre-humanos –, ele contará com a ajuda de amigos fiéis e insólitos aliados.

Com uma perfeita combinação de heroísmo, bom humor, ritmo e leveza, David Eddings narra com maestria as viagens de Sparhawk e seus companheiros pelos reinos de Eosia e além, construindo um mundo que, se é imaginário em geografia e sobrenaturalidade, é perfeitamente crível em suas conflituosas instituições sociais e códigos morais.

O Trono de Diamante é o primeiro volume de uma história cheia de possibilidades, no melhor estilo magia e espada, com muita aventura, encantamento e personagens inesquecíveis, uma das marcas registradas de Eddings.

Drops

- Admirador de J. R. R. Tolkien, David Eddings tornou-se um dos mais bem-sucedidos escritores de fantasia do século 20, tornando-se fonte inspiradora para vários autores contemporâneos.

- Segundo o escritor de fantasia e ficção steampunk Stephen Hunt, autor da série “Jackelian”, Eddings imprimia um toque moderno ao diálogo e à caracterização em seus livros, firmando-os em um mundo de fantasia profundamente crível.

- Para Anne McCaffrey, autora da saga Dragonriders of Pern e ganhadora dos prêmios Hugo e Nebula, “Eddings possui um estilo maravilhoso de contar histórias”.

- Leigh Eddings, esposa do autor por 45 anos, colaborou na maioria dos textos do marido. O editor de David, porém, acreditava que obras escritas por mais de uma pessoa não venderiam bem.

- O nome de Leigh Eddings passou a figurar nas capas dos livros lançados a partir de 1995.

- Em testamento, Eddings doou seus manuscritos e 18 milhões de dólares para a Reed College. Também deixou 10 milhões de dólares para pesquisas sobre asma em crianças, uma vez que Leigh sofreu desse mal durante toda a vida.• Elenium é a primeira incursão da Aleph – reconhecida por seu catálogo de ficção científica – na literatura de fantasia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário