Summoner Wars: uma reforma bem vinda nos jogos de cartas (e de tabuleiro)


Se você está acompanhando o retorno dos jogos de tabuleiro ao mercado (se não, uma frase para você: existe um verdadeiro universo além do banco imobiliário e do war, vai por mim.) já deve conhecer várias opções de jogos por aí, mas pode ser que não tenha se atentado a um jogo especialmente interessante, por vários motivos. Estamos falando de Summoner Wars, um jogo que apresenta muito mais do que aparenta.

Lançado originalmente pela Plaid Hat Games e trazido ao Brasil pela Galápagos Jogos, ele é um jogo tático de escaramuça de cartas, onde você controla um invocador que precisa destruir o outro. Basicamente é isto que você precisa saber para jogar.

Tem muito mais, porém, pois este jogo me cativou de forma absurda. Explicarei minhas razões.


Minimalismo, tática e curva de aprendizado

Os detalhes que fazem deste jogo uma excelente primeira opção para você ingressar no mundo dos boardgames são várias, mas eu vou começar pelas questões que me chamaram a atenção logo de cara:

- Melhor custo benefício: sem dúvida, entre card games e board games, Summoner Wars é um dos melhores custo benefício, na minha opinião. Um jogo onde, se você já conhece alguém que já joga, você pode começar por uma média de R$20,00 (decks solo) ou por R$80,00 para duas pessoas (comprando a nova caixa com 3 decks e um tabuleiro, que é vendido à parte) é, sem dúvida, uma excelente opção. Se você quiser realmente sentir uma opção mais completa, existe também a opção do master set, onde por R$150,00 você leva 6 decks, o tabuleiro e os marcadores. Com esta caixa você tem muito jogo, pois os 6 decks podem ser usados de formas diferentes, cada um pode ser explorado de formas diferentes e, caso você queira investir um total de R$180,00 (todos os preços são em média, e neste caso estamos falando de um master set + um tabuleiro à parte), você pode organizar jogatinas de 4 jogadores simultâneos!


- Você tem diversas opções de jogo: Ao contrário de outros card games, como Magic, por exemplo, onde o deck fechado é uma obra em construção, os decks de Summoner Wars já vêm fechados e balanceados, perfeitos para serem retirados da caixa e começar imediatamente. Para os aficionados por deckbuilding, começam a ser trazidas mais opções: a Galápagos Jogos lançou recentemente o primeiro pacote de expansão para a facção dos anões, além da facção dos mercenários, que podem entrar em qualquer deck. Você não precisa, se não quiser, comprar os outros decks, embora isto aumente (e muito) a diversão.

- Tático, empolgante e elegante: Este é o tipo de jogo com uma curva de aprendizado muito rápida, você não precisa de muita dedicação para compreender suas nuances e como cada deck funciona. Eu preferi explorar todos para então focar nos detalhes de cada um, mas como disse, não existe nada extremamente complexo nele. Além disso, é um jogo que te mantém focado o tempo todo, pois vitórias fáceis podem escapar da sua mão com apenas um deslize e nem sempre ter a unidade mais forte é o fundamental, especialmente quando ela pode ser tomada de você.


Infelizmente, por motivos que, sinceramente, me escapam à razão, pode-se considerar que o Summoner Wars não é o jogo mais popular, ficando atrás de outros jogos como Star Wars X-Wing ou zombiecide. Exatamente por isto decidi fazer um post sobre ele como estréia dos boardgames aqui no nerdbucks, para que vocês possam experimentar este jogo e conhecer melhor o mundo de Itharia, que será explorado com mais profundidade dentro das novas expansões do jogo, que, espero eu, cheguem no Brasil.


E saibam também que o jogo conta com app para dispositivos móveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário