Especial Dia do Orgulho Nerd (ou dia da toalha): Como descobrimos nosso lado nerd?


Pessoal, ontem dia 25 de maio, foi o dia do orgulho nerd, também conhecido como dia da toalha. Resolvemos não fazer uma matéria explicando a história desse dia, pois a internet está cheia delas. Nesse dia, a internet também enche de matérias falando sobre obras indispensáveis da cultura nerd. Por isso, nós da equipe Nerdbucks, resolvemos fazer uma matéria simples e interativa. Nossa equipe escreveu sobre esse dia, e o que ele representa para cada um deles, ao responder a pergunta: Como você descobriu o seu lado nerd?

Jordan



"Fato Nerd.

Eu tive certeza de que seria nerd quando tinha cerca de 7 anos e ganhei um concurso de leitura na escola, onde ganhei um livro para crianças da Rita Lee, e sabia que ela era cantora, e não escritora. Percebi também que era insistentemente curioso e fazia perguntas demais, queria criar um mundo diferente ao meu redor, mexer em tudo.

Para mim, acima de tudo, ser nerd é estar eternamente descontente com o mundo, e querê-­lo cada vez melhor.

Como recomendação de obras, eu peço, sinceramente, que as pessoas se abram para o novo, não fiquem cultuando clássicos e personagens reciclados e velharias recauchutadas. Abram seu coração para novos autores e novas histórias."

Nilton


"Eu odeio esse rótulo de nerd, sério. Na real, odeio rótulos em geral, sempre são preconceituosos e carregados. Não existe uma definição oficial, um movimento organizado ou uma bandeira unificadora da nação nerd. A própria Wikipédia define nerd da seguinte maneira: Nerd é um termo que descreve, de forma estereotipada, muitas vezes com conotação depreciativa, uma pessoa que exerce intensas atividades intelectuais, que são consideradas inadequadas para a sua idade, em detrimento de outras atividades mais populares. Chega de ser engraçado ver essa definição, totalmente bizarra.

Quer dizer que existe "idade" pra algo? O cara não pode ter 30 e ver Hora da Aventura ou 20 e escutar música clássica enquanto estuda teorias físicas? Ou o que são atividades populares? Qual seria a definição disso? Escolher as poucas pessoas que tenham alguns interesses em comum e conversar sobre eles não é popular? Reunir milhares de pessoas fantasiadas todo ano, ficar horas e horas em uma fila infernal pra ver o trailer de seu filme tão esperado não é popular? Pra mim isso é igual ir a um grande show ou ir a um barzinho da moda.

Enfim, não tive um momento que falei "nossa sou nerd kkk", sempre li muito desde criança, via filmes, jogava videogame, acho que foi uma escadinha natural que eu continuasse amando livros, jogos e filmes. Por alguma conjuntura estelar eu acabo entrando nesse verbete mal definido chamado "nerd" e me sinto orgulhoso de "exercer atividades intelectuais inadequadas para minha idade" (HAHA). Chamem do que quiser, infantil, esquisito, geek, ou até nerd, jamais terei vergonha das minhas escolhas culturais, que definem meu caráter e personalidade a eras e continuarão definindo por toda eternidade. Amém!"

Fernando


"Hoje em dia é moda ser “Nerd”, “Geek” ou qualquer outra denominação do que entendo ser um estilo de vida. Mas admito, fico feliz por esse life style estar na moda, pois é um universo fantástico que tenho o prazer de participar desde sempre, mesmo sem saber o que realmente era. Puxando nas mais antigas memórias, lembro-me do meu Dynavision III, da imensidão de fitas, do amor por Arquivo X, por fantasia e tardiamente, infelizmente, pelo gênero RPG. Ser Nerd é gritar para o mundo que não nos importamos com a tendência atual, porque nós criamos a tendência do nosso mundo, e esse pseudo poder, bobo e maravilhoso, é um legado que só um nerd sabe o quanto é bom."

Murilo "Burns"


"Difícil dizer quando exatamente eu descobri que era "Nerd". Talvez quando ganhei o meu Atari aos 5 anos de idade. Ou quando, ainda pequeno, desenvolvi o gosto pela leitura, começando com HQ's e depois expandindo esse gosto para o universo dos livros. Ou ainda quando assisti Star Wars IV pela primeira vez, não lembro quando foi exatamente, mas lembro que eu era bem novo e que estava passando na televisão, claro que foi quase como um amor a primeira vista. Poderia ter sido também quando eu conheci o universo dos RPG's eletrônicos ao colocar minhas mãos no CD do Final Fantasy VIII, o que até hoje é o meu preferido da série (gosto do VI e do VII, mas nenhum toma o lugar do VIII no meu coração, deal with it fanboys). Ou quando um amigo me apresentou o sistema 3D&T, que foi o meu primeiro contato com o RPG de mesa, depois veio D&D e Vampiro: A Máscara.

Não sei ao certo quando realmente percebi que fazia parte desse universo, só sei que sempre tive orgulho de gostar das obras que o mesmo nos oferece e olha que hoje são muitas."

O Nerdbucks termina essa matéria fazendo essa mesma pergunta a todos os leitores: Como você descobriu o seu lado nerd? Nos conte nos comentários abaixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário