Doctor Who: por que dar uma segunda chance?


Nada melhor do que dar uma segunda chance para algumas séries, e Doctor Who me foi uma surpresa especialmente agradável.  Entretanto, desta nova tentativa de acompanhar a série Britânica mais famosa do Brasil, existem algumas considerações que dificilmente um fã mais ardoroso faria, mas que para aqueles que estão começando a se apaixonar ou quem ainda não assistiu deve levar em consideração sobre a série.

Vamos a elas? Lembrando que estas são minhas opiniões, eu tenho direito a elas e meu editor deixou publicá-las. Se não concordar, tem um campo de comentários ali embaixo. Manda bala!

1 - Não julgue a série pela primeira temporada

Sinceramente, da primeira vez que eu assisti a série, vi a primeira temporada, com o Christopher Eccleston, e desanimei. Me perguntava o que todo mundo via naquele personagem, seco e ríspido, com uma aparência de mau encarado e mau humorado.

Christopher Eccleston como Doctor

A vantagem desta série, é que o protagonista muda.

Por meio de um processo misterioso (que eu não vou entrar em detalhes aqui, simplesmente para deixar vocês com ainda mais vontade de assistir) o Doctor passa por uma transformação, e passa a ser interpretado pelo hilário David Tennant. Irritadiço, divertido, de várias faces, este Doctor, sem dúvida, me fez ter muito mais vontade de continuar a assistir a série.

David Tennant como Doctor

Depois de passar pela experiência de ver a diferença abissal entre os dois atores no mesmo papel (e conhecer Sylvester McCoy na última ComicCon Experience) eu percebi o quanto é verdadeiro e compreensível o favoritismo entre um ou outro Doctor. (assisti alguns episódios do Doctor atual, Peter Capaldi, e achei também muito interessante e pitoresca a interpretação dele).

Sylvester McCoy interpretou o Doctor na série clássica, entre 87-89 e em 96

Desta forma, se você, assim como eu, não curtiu muito Eccleston, não desista. Se você estiver entre desistir da série e pular os episódios dele, parta para a segunda opção, pois eu, pelo menos, não me arrependi.


2 - Não leve a série tão a sério

Por favor, ao assistir Doctor Who, lembre-se que estamos falando de uma série com grande carga de tradição e, por isso mesmo, sem a necessidade de um investimento monstruoso em efeitos especiais. Na minha opinião, a simplicidade dos efeitos e de outros detalhes de produção fazem do charme da série, que conta com histórias de alta carga dramática e leves ao mesmo tempo, o que faz desta série uma experiência única, pelo menos para mim. Assista-a com os olhos de uma criança, use um pouco a imaginação e sinta-se no lugar dos personagens, que estão sempre em conflitos existenciais poderosos.

Simplicidade dos efeitos especiais são um dos charmes da série

3 - Preste atenção nos detalhes

O mais fantástico (e uma verdadeira lição de coesão para muitas outras produções) é que, apesar da leveza e do tom leve usado na narrativa, os fatos estão, em sua maioria ligados. Inclusive com a série clássica, que iniciou em 1963. As correlações são profundamente bem feitas, ainda mais quando se pensa que a grande maioria dos roteiros é escrita por roteiristas diferentes (chupem Marvel e DC, não é desculpa). Usando, desta forma, o mesmo personagem por mais de 50 anos, em uma linha do tempo coesa e coerente, com praticamente nenhum furo e renovando-o constantemente.

Desenho que retrata um  episódio da primeira temporada

4 - Os atores AMAM o que fazem

Pegue a honra de interpretar o super homem e multiplique por 100. Não acho que esteja perto da honra que um ator britânico sente ao interpretar o Doctor ou uma de suas companheiras de viagem. Entre os atores ingleses de TV, não existe um papel mais invejável do que ser escalado para trabalhar em Doctor Who. Pelo que aprece, é quase como interpretar uma peça de Shakespeare.

Você vê o amor e a dedicação que estas pessoas põem nesta série e, ao contrário de outras produções, você sente um toque de fascinação por aquilo, pela história de um se que pode viajar pelo tempo e espaço.

Por estas e outras razões, eu digo:

Se você quer uma série para ser apaixonar, experimente Doctor Who, pois eu me apaixonei.

Aviso do Editor: Pessoal, essa semana ativamos o nosso Twitter, se gostaram das nossas matérias, nos sigam também por lá clicando aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário